quarta-feira, 16 de julho de 2008

Parafraseando a da novela: "cada radar, um flash!"

A super coincidência megafeliz teve algumas alterações. Em vez de viajar na noite de quinta-feira até a manhã de sexta, saímos na sexta - e chegamos lá só na madrugada de sábado.

Sim, praticamente tive um dia a menos para aproveitar o passeio, mas ganhei muito mais - com direito a ligeiras retomadas da convivência antiga:

Eu: "o limite de velocidade aqui é 110 km/h"
Pai: "eu sei o que estou fazendo"
Eu: "então tá"
(menos de meia hora depois, um clarão)
Seria um raio? (com o céu abarrotado de estrelas...)
Algum carro com super faróis de halogênio dando luz alta? (bota super aí!)
Um disco voador? (hahaha)

Acho redundância contar aqui que era o flash de um radar.

2 comentários:

Glau disse...

Anaaa...
Adorei seu blog.. Seus posts!
Ta escrevendo cada vez melhor..
Uma legitima jornalista de SP!
Saudade de vc, do seu pai teimoso tb! heheh
Bjus Laris

Ana Lucia Abrão disse...

Que bom que gostou! E melhor ainda ter aparecido do nada para dizer. Isso merece um post no futuro.
Saudade também, beijos.