segunda-feira, 21 de julho de 2008

Ironia

Tem pautas que são bem fáceis de fazer, mas um pouco trabalhosas. Para a de hoje, fiquei desde sexta-feira tentando marcar entrevistas com as pessoas mais indicadas para falar sobre o assunto. E lá vou eu atravessar a cidade para falar com a mulher (não me pergunte o que ela é, o currículo é imenso).

Minutos antes de sair pra tal jornada, me liga a secretária de outro possível entrevistado marcando um horário. Também pra hoje, mas por telefone.

Pega trem e ônibus até Moema para o escritório da primeira entrevistada. Duas horas depois, converso com ela cerca de meia hora (que valeu a pena) e vou embora de lá.

E agora, o segundo: como vou ligar pro homem antes das 19h se já são 18h e ainda estou a duas horas de casa?
(idéia!)
Cartão de telefone público, caderno capa dura. E eu quase meia hora de pé pendurada num orelhão em um dos corredores do Shopping Ibirapuera, me esforçando para conseguir anotar tudo o que o especialista falava. Parece que deu certo.

Então comi qualquer porcaria no caminho, peguei dois ônibus pra vir embora e cheguei quase três horas depois do horário em que sempre chego. Agora estou cansada e preciso dormir, mas antes vou escrever a matéria para poder entregar amanhã o quanto antes.

Em tempo: a pauta é sobre os prejuízos de se trabalhar em excesso.

2 comentários:

Vanuire disse...

Pq a gente n gosta que mexam em nossos textos???
Pq... pq
pq temos de ser assim??????

Bjooooooo amo vc!!!

Ana Lucia Abrão disse...

Neste caso, porque ESTRAGAM. Se for para mexer, que seja para melhor, e não foi o caso...